Metropole
Cursos
 
Aulas
 
  voltar  Voltar . imprimir  Imprimir . topo  Topo  
 
Comunicação e Expressão
Professores autores
Rosanne Bezerra de Araújo
Karen Christina Pinheiro dos Santos
Aula 9 – Funções da linguagem
 
Apresentação

Nesta aula, você vai aprender um pouco mais sobre as formas de comunicação e as linguagens utilizadas. Como se sabe, a comunicação ocorre de um emissor para um receptor. O conteúdo que tramita de um para o outro é a linguagem. Como o próprio título da aula demonstra, a linguagem ocorre por intermédio de diferentes funções. As funções da linguagem dividem-se em seis tipos: emotiva, poética, conativa, fática, referencial e metalinguística. Nesta aula, você fará, a partir de suas produções, uso dessas funções necessárias à compreensão de sua mensagem.

 
Objetivos
 

Com esta aula, esperamos que você seja capaz de:

  • identificar os elementos que compõem a comunicação entre o emissor e receptor;
  • identificar as funções da linguagem em diferentes textos, presentes nas atividades propostas;
  • compreender a intenção do emissor em cada uma das funções, bem como o papel do receptor.
 

Como ocorre a comunicação?

Utilizamos a língua como um dos códigos possíveis para estabelecer a comunicação. Ao se comunicar, você faz uso não apenas da língua, mas também de outras formas de se comunicar, por exemplo, os gestos, os olhares, os símbolos que você frequentemente utiliza em seu meio social para se expressar e emitir assim sua mensagem.
Para que a comunicação se estabeleça, é imprescindível a presença dos elementos de comunicação, que tornam possível a compreensão da mensagem.

 

Vamos conhecer quais são esses elementos?

    • Emissor: é aquele que envia a mensagem, o remetente, o falante.

    • Receptor: é aquele que recebe a mensagem, o destinatário, o ouvinte.

    • Mensagem: é o que se fala, o conteúdo transmitido.

    • Código: é o meio pelo qual se passa a mensagem: gestos, figuras, fala, escrita.

    • Canal: é o meio pelo qual a mensagem circula.

    • Contexto: é o meio no qual o receptor e emissor estão inseridos: situação, lugar.
    •  

      Fonte: <http://www.brasilescola.com/gramatica/funcoes-linguagem-1.htm>. Acesso em: 6 mar  2010.

 
Atividade 1
 

Vamos ver se você compreendeu realmente os elementos que envolvem a comunicação? Veja a figura abaixo, analise-a e identifique na mensagem os elementos da comunicação:

obama01

EMISSOR:
RECEPTOR:
MENSAGEM:
CÓDIGO:
CANAL:
CONTEXTO:

 

   
 

Funções de linguagem

Agora que você vivenciou os elementos que estabelece a comunicação, o próximo passo será conhecer as funções da linguagem. Vamos começar?
Leia detalhadamente sobre cada função da linguagem, assim você compreenderá como se dá a relação entre emissor e receptor em cada uma delas. Observe as características de cada uma dessas funções.

  • Emotiva: estimula os sentimentos do leitor (receptor). Na função emotiva, o sentimento não é despertado somente no receptor, mas também no emissor, que geralmente expressa suas emoções na primeira pessoa.
  • Poética: semelhante à função emotiva, a função poética muitas vezes é carregada de sentimento. A diferença é que o conteúdo do poema torna-se independente do emissor. O poema nem sempre se utiliza na primeira pessoa. O poeta preocupa-se mais com o conteúdo da mensagem (poema) e com a forma do texto do que com sua emoção pessoal. É aí que está a diferença entre o texto poético e o texto emotivo. Mas isso não significa dizer que seja impossível a presença das duas funções em um único texto. Muitas vezes as funções da linguagem se cruzam.
  • Função conativa ou apelativa: ocorre quando o receptor é o centro da comunicação. A mensagem conativa, que se apresenta através de verbos no imperativo, tem como objetivo chamar a atenção do leitor. Trata-se de uma linguagem muito utilizada no meio publicitário para chamar e persuadir o leitor a consumir determinado produto.
  • Função fática: é a função que dá ênfase ao canal. Nessa função, o emissor/receptor, bem como a própria mensagem, são colocados em segundo plano, para que a ênfase seja posta no canal de comunicação. Diálogos do dia a dia são exemplos perfeitos para essa função: olá, bom dia, como vai, que fila enorme (no banco, por exemplo). Esses são alguns exemplos da função fática utilizada na nossa fala cotidiana. É uma mensagem que utilizamos mais para quebrar o silêncio do que propriamente para a comunicação.
  • Função referencial: trata-se de um texto que informa o receptor sobre determinado conhecimento. O texto deve ser claro, objetivo, impessoal. Os textos jornalísticos e científicos (os quais foram estudados nas aulas anteriores - aula 1 e aula 5, respectivamente) são exemplos desse tipo de função da linguagem.
  • Função metalinguística: trata-se da linguagem que fala sobre ela mesma, uma linguagem autoexplicativa. O dicionário, por exemplo, é um texto metalinguístico, pois ele explica a própria linguagem, ou seja, o seu próprio conteúdo.
 
Atividade 2
 

  1. Após a leitura atenta das definições das funções da linguagem, observe os textos abaixo e classifique-os de acordo com suas funções.

a.

Sou um sujeito cheio de recantos.   
Os desvãos me constam
Tem hora leio avencas.
Tem hora, Proust.
Ouço aves e beethovens.
Gosto de Bola-Sete e Charles Chaplin.
O dia vai morrer aberto em mim.

(Manoel de Barros, Livro sobre nada)

b.

- Que absurdo! Os preços subiram de um dia para o outro no supermercado
- Sim, é verdade, é um absurdo. Mas temos que tocar a vida pra frente...
- Como vai a vida, meu amigo?

c.

    CA é a abreviação daquela doença, que não se diz o nome completo para suavizar o impacto de sua presença. Assim, as pessoas preferem dizer CA, para evitar dizer o nome completo, o que causa um pouco de constrangimento para os espíritos sensíveis e receosos de tal doença.

d.

Compre_baton

e.

    — Pedro, você pode me dizer o que significa plug?
    — O mesmo que conector macho.
    — E o que é que significa conector macho?
    — Tipo de conector que possui o formato adequado para encaixar em um respectivo conector fêmea.

 

   
 
Leitura complementar

Este texto está organizado em tópicos de estudos sobre as funções da linguagem, elaborado por Frederick Van Amstel.
É uma apresentação em slides que explica graficamente como se dá o processo de comunicação e suas funcionalidades. Para melhor entendimento da aula, essa leitura explica, também, as características de cada função da linguagem na comunicação humana.

 
Resumo

Esta aula lhe proporcionou uma visão e compreensão da relação emissor-receptor e das diferentes funções assumidas pela linguagem. Quando nos expressamos, não o fazemos somente por intermédio das palavras, mas, sobretudo, pela intenção que queremos passar para o leitor. Você viu que há diversas possibilidades de comunicação entre emissor e receptor. Da imaginação poética ao fato verídico, a linguagem tenta sempre estabelecer um elo entre um e outro, entre o que emite a mensagem e o outro que a recebe. Eis a natureza da linguagem.

 
Autoavaliação

  1. Quais os elementos da comunicação?
  2. Cite pelo menos três tipos de códigos que podemos usar para estabelecer a comunicação.
  3. Quais as diferenças entre as funções emotiva e poética?
  4. Caracteriza e função fática.
  5. Caracterize a função apelativa. Forneça exemplos.
  6. Após identificar as funções da linguagem e suas características na questão anterior, consulte seus livros e pesquise em bibliotecas mais próximas de sua casa sobre o assunto. Produza um texto que contemple uma dessas funções. Escolha a função que você preferir.

Referências

AMESTEL, Frederick Van. Funções da linguagem. Disponível em: <http://usabilidoido.com.br/funcoes_da_linguagem.html>. Acesso em: 6 mar. 2010.

BARROS, Manoel de. Livro sobre nada. Rio de Janeiro; São Paulo: Record, 1997.

BERGONSO, Carlos Alberto. Minidicionário Informática. Erichim: Editora EDELBRA, [1990?].

CEREJA, William Roberto; MAGALHÃES, Thereza Cochar. Texto e interação: uma proposta de produção textual a partir de gêneros e projetos. São Paulo: Atual, 2000.

VILARINHO, Sabrina. Funções da linguagem. Disponível em: <http://www.brasilescola.com/gramatica/funcoes-linguagem-1.htm>. Acesso em: 15 dez. 2009.

 
  voltar  Voltar . imprimir  Imprimir . topo  Topo